Krokodil

Atenção: Cenas fortes, post não aconselhado para pessoas fracas que não queiram ver carne putrefada e ossos à mostra.


Usuários russos de heroína que não mais conseguem bancar o seu vício estão apelando por uma solução mais barata e mais perigosa. A droga chamada de "krokodil" (do russo "crocodilo") recebe este nome por causa do efeito colateral mais comum do seu uso: Deixa a pele da região em que a droga é injetada verde e cheia de escamas, parecendo com a de um crocodilo.

De 8 a 10 vezes mais forte que a morfina, a droga é perigosa pela facilidade e pelo preço barato e ingredientes acessíveis com que é feita.
O principal ingrediente usado para sua fabricação é a codeína, que na Rússia pode ser comprado sem receita médica em qualquer farmácia, como os mais simples remédios aqui no Brasil.
Por aqui, a codeína só é vendida com receita médica, mas por lá é tão fácil comprá-la quanto por aqui se compra remédio para gripe comum.
As pessoas sintetizam a droga em uma cozinha usando produtos como gasolina, solvente, ácido hidroclorídrico, iodo e fósforo vermelho, que é obtido daquelas caixas de fósforo comuns, além, é claro, dos comprimidos de codeína.
Lógicamente, nenhum destes produtos é ideal para ser injetado nas veias, e a droga não fica pura desta maneira, mas os efeitos, de acordo com os usuários, é satisfatório. Tamanha é a quantidade de químicos nos vasos sanguíneos que os efeitos vão de irritação da pele, que com pouco tempo passa a ter uma aparência escamosa, como também a área onde o krokodil é injetado começa, como dito antes, a gangrenar, e depois,  começa a cair até expor os músculos e ossos.
Casos de amputações ou limpezas de emergência em áreas do corpo estão se tornando cada vez mais frequentes, sem falar da pouca ajuda do governo para com os centros de reabilitação nestes tipos de casos, já que a droga é altamente viciante e para largá-la é quse impossível, sendo raríssimos os casos de sucesso.
A facilidade com que o krokodil é feito também torna tudo mais difícil, já que a maioria dos ingredientes são legais e fáceis de se obter, sendo necessário apenas uma cozinha comum para o seu preparo.
As pessoas migram da heroína para esta nova alternativa principalmente pelo preço da dose. Cada uso de heroína pode custar na Rússia 150 Dólares, cerca de 270 Reais, já o krokodil custa em média 8 Dólares, aproximadamente 14 Reais. 
Um problema na alternativa mais barata é a duração dos efeitos, que são muito menores, já que, uma dose de heroína que pode ter 8 horas de efeitos no corpo, enquanto uma de krokodil, com sorte, tem efeitos sentidos por 90 minutos.
A preparação dura em média 1 hora, logo, os viciados acabam vivendo para preparar e se injetar.
Na Rússia a codeína é o analgésico mais popular do país. Usada por praticamente a metade da população, ela é responsável por cerca de 25% do lucro de algumas farmácias. Por este motivo a indústria farmacêutica e os empresários do ramo lutam para que o governo não torne a droga restrita à venda com prescrição.
Outros países onde a codeína é vendida sem receita são o Canadá, Israel, Austrália, França e Japão.  
Abaixo algumas imagens dos efeitos do krokodil - CENAS FORTES


Fonte dica da Bárbara

0 Comentários:

Related Posts with Thumbnails
 
Copyright © Leis de M.E.R.F.