Steampunk

O gênero steampunk é um subgênero de ficção científica que ganhou forte fama na década de 1980 e 1990.
Trata-se de um subgênero cujas obras se passam em uma realidade alternativa da história humana, com predominante característica a tecnologia deste universo.
Os avançoes tecnológicos em mundo steampunk não seguiram o rumo normal, onde passamos de válculas movidas a vapor, motores movidos a vapor e canos que transportavam vapor para controlar máquinas ao uso de óleos e posteriormente, derivados de petróleo para gerar energia e assim criarmos computadores e todo o resto.
Em vez disso, a humanidade seguiu usando o vapor, e alcançou avanços inimagináveis, tanto que todos possuem as mesmas coisas que nós, como computadores, processadores, aviões, carros e etc.

 Como pode-se notar, o vapor é a principal matriz energética  (enquanto que, na nossa realidade, é o petróleo) e é ele que movimenta tudo ("steam" que do inglês significa "vapor").
 Para entender melhor, é só imaginar a humanidade evoluindo da Era Vitoriana de maneira que este período da história tenha alcançado tamanho sucesso que não o abandonamos, e sim, o aprimoramos.
Nesta realidade retrofuturista, as constantes físicas que permitiram a evolução da mecânica ao ponto em que chegou geram um fascínio pelo progresso tecnológico e ao quão impensáveis os frutos disso podem chegar, mas também, o gênero steampunk retrata, de certa forma, a nossa realidade, pois o progresso pelo progresso convive diretamente com a constante degradação ambiental, profundas diferenças sociais e com a iminência da desgraça que vai se tornando cada vez mais difícil de ser evitada.


O avanço convive grotesca e intrusivamente com os interesses sociais, interrompendo a passagem com os trilhos de um progresso desmedido e tortuoso, mal planejado e orientado por motivações que têm muito menos relação com as necessidades humanas que com com interesses corporativos.
Este universo pode ser visualizado em diversos filmes, livros e até mesmo desenhos animados.
Na animação "Avatar -A Lenda de Aang" a temida nação do fogo é a nação mais desenvolvida tecnológicamente, com todo seu maquinário movido a vapor e constituido de muito metal e várias engrenagens, tudo emaranhado com tamanha complexidade mas que gera equipamentos incríveis, como tanques de guerra, máquinas aéreas semelhantes (e não semelhantes) com aviões.
No filme "De Volta para o Futuro - Parte 3" o doutor Doc constrói uma máquina do tempo movida a vapor que é capaz até mesmo de voar.
Em 20 Mil Léguas Submarinas, Capitão Nemo controla um submarino movido a vapor, e, tratando-se de literatura, Júlio Verne não deixa a desejar, pois o universo steampunk pode ser visto em outras de suas obras, como por exemplo Cinco Semanas em um Balão, onde um balão movido a vapor é capaz de sobrevoar a África de ponta a ponta sem perder sequer uma molécula de ar, tudo graças a tecnologia das engrenagens e claro, do vapor.

Computador com tecnologia Steampunk
No filme Wild Wild West, Will Smith precisa salvar o presidente de um cientista cujas obras são totalmente steampunk, incluindo uma aranha movida a vapor e feita com metal e muitas engrenagens (ah vá!).

Eu sou estudante de eletrônica e venho de uma geração onde as válculas a vapor que controlavam a corrente e tensão de circuitos (sim, elas existiram!) são quase algo inexistente, e, pelo que venho estudando, e por observação minha, penso que o transistor foi o grande culpado pela nossa civilização não se tornar uma sociedade steampunk.
Rapidamente falando, o transistor serve  para controlar correntes e tensões em um circuito, e toda a nossa tecnologia hoje só é possível graças a eles, mas no passado eles não existiam, sendo usado em seu lugar as citadas válculas.
Não vou dizer que o transistor foi o único carinha que disse "não" para essa realidade alternativa, mas foi ele que definitivamente colocou um fim na possibilidade desta nova realidade.
Ele teria sido inventado mais cedo ou mais tarde, e outros componentes eletrônicos colocariam um fim no steampunk como realidade verdadeira, mas imaginem se as válvulas a vapor tivessem evoluido mais.
Onde estariamos agora?


Para saber mais, visite SteamPunkBR

2 Comentários:

Rafaela Blackyue disse...

Amei o post, Ainda mais q to numa super vibe steampunk, e costumizando minha endumentaria nesse estilo pro evento desse find, sem conta q ja fui vestida com essa influencia no Atri find passado..^^
Outro "anime" do genero eh Full metal Alchemist, o mundo paralelo deles eh totalmente steampunk e foi onde na verdade eu conheci o genero..^^

Um nota curiosa eh que eu sempre axei o mundo de Harry Potter um estilo steampunk as avessas, afinal estamos no mundo contemporâneo e o bruxos continuam usando roupas de seculos passados e substituindo a tecnologia por magia.. eh de se pensar né?!^^

Matheus Eduardo Freitag disse...

Nunca parei para pensar que Harry Potter poderia ter influências steampunk, e agora que você falou, sim, de fato! Harry Potter reune tudo que é bom, vai dizer

Related Posts with Thumbnails
 
Copyright © Leis de M.E.R.F.