A Máquina de Anticítera

A máquina ou mecanismo de Anticítera é um achado e sem dúvida foi, na época de seu descobrimento, um choque para todo o conhecimento histórico da humanidade. Considerado por muitos ‘‘o primeiro computador da história’’, a máquina de Anticítera foi descoberta em 1901 por mergulhadores, a aproximadamente 43 metros de profundidade na costa da ilha grega de Anticítera, localizada entre a ilha de Citera e a de Creta.
O artefato foi descoberto junto com várias estátuas antigas das civilizações do local, e quase dois mil anos depois, o engenho mais parecia qualquer coisa encoberta de limo e cracas e devido a isso as estátuas encontradas tomaram muito mais atenção na hora.

Em 1902, após estudos com o objeto se descobriu que ele datava de aproximadamente 87 a.C. e também que ele estava na verdade em pedaços.
Possuia rodas denteadas de diferentes tamanhos com dentes triangulares cortados de forma precisa. O artefato parecia mais um relógio, mas isso era pouco provável porque se acreditava que relógios mecânicos só passaram a ser usados amplamente 800 anos atrás.
Em 1958 novas pesquisas foram feitas em cima do artefato e descobriu-se que o aparelho era capaz de indicar eventos astronômicos passados ou futuros, como a próxima lua cheia e até mesmo eclipses.
Percebeu-se que as inscrições em um mostrador se referiam a divisões do calendário do tipo dias, meses e signos do zodíaco.
Supôs que deveria haver ponteiros que girassem para indicar as posições dos corpos celestes em períodos diferentes.
Já em 1971, com auxílio de raios gama viu-se que o aparelho era um calculador astronômico complexo e que embora o conhecimento para ele já existisse, a habilidade necessária para construí-lo não havia sido alcançada pela humanidade e que tal máquina, de acordo com o que até então se sabia, não deveria existir naquela época.

A Máquina de Anticítera não apresentava restícios de falhas em seu projeto, o que indicava que ela provavelmente não era única e que outras antes, e talvez até mesmo depois dela, deveriam ter sido construídas.
A máquina é feita majoritariamente de bronze e, de acordo com especialistas, é devido a isso que não foi encontrado ainda nenhum outro exemplar dela.
O bronze é um material altamente reciclável e é valioso, portanto, se alguma outra máquina dessas foi encontrada, provavelmente foi derretida e vendida e o único motivo por essa não ter tido o mesmo destino é devido ao fato de estar submersa, longe das mãos de eventuais sucateiros.

0 Comentários:

Related Posts with Thumbnails
 
Copyright © Leis de M.E.R.F.